Presidente Lula concede entrevista a blogueiros e coloca a blogosfera em evidência. Claro, a velha mídia mostrou-se contrária à iniciativa…

É claro que a grande e velha {{idosa, caquética, velhaca, senil}} mídia não noticiou, também, vossas senhorias esperavam quê? São os blogs, em sua maioria quem ‘despauta’ {{termo recém criado por mim mesmo para designar o desmentido de uma pauta mentirosa [pleonasmo sim, e daí?] de um grande jornal velho}} esses veículos.

Não podemos negar, contudo, que os tais blogueiros em sua maioria fez sim campanha aberta para a presidenta Dilma. E fazendo o peso ao lado esquerdo faço também ao lado direito ao lembrar relembrar esclarecer que os jornais foram parciais quando assumiram posição e mesmo quando não assumiram. Isso não impediu os tais blogueiros de fazerem perguntas duras {{educadamente, claro}} e pertinentes, com críticas, inclusive.

A Veja foi uma coisa absurda, só faltou vir com a colinha eleitoral para o eleitor não errar. Qualquer coisa contra o PT valia.

Uol {{folha}}, Terra, Ig, Estadão, R7, Globo, Bandeirantes, todos estes canais já fizeram entrevista com o presidente e com os anteriores. Ou seja, aqueles que o presidente considera estar contra a sua candidata tiveram sua chance de entrevistá-lo. E antes das eleições.

Os tais blogueiros, como já disse, em parte fizeram campanha aberta à Dilma, em parte velada, em parte eram, no mínimo simpatizantes. E foram entrevistados após a vitória da Dilma.

A acusação preferida da turminha, portanto, foi por água abaixo. Não se faz campanha depois de eleito.

images
Desculpem-me, não resisti!

Dito isso, podemos ir ao ponto central do post. As tão mal-cheirosas novas mídias. Sim, mal cheirosas pois o candidato de oposição classificou como “Blogs sujos” os blogs que não faziam oposição suja.

Deixar-se entrevistar não é uma ação qualquer. Duas horas de entrevista para canais cuja expressão é limitada, porém representativa, é mais do que ser democrático. É perceber e jogar na cara da grande ImprenÇa que o leitor / espectador deixou há muito tempo de ser mero consumidor de informações.

É perceber que essa onda nerd / geek veio para ficar. Para produzir conteúdo, para contrapor uma relação de forças que poucas vezes se viu ameaçada. Mesmo durante a ditadura houve veículos que emprestavam fuscas, outros que ergueram-se às custas do regime. Ainda que fossem, censores-censurados.

É um fato importante. Um fato relevante. Um fato, no mínimo, inédito. E merecia destaque maior. Destaque que foi aparentemente ignorado pelos veículos tradicionais:

folha
estado

A Folha de São Paulo perguntou à Secretaria de Imprensa da Presidência quando exatamente os blogueiros pediram a entrevista com o Presidente concedida hoje e quando tiveram a resposta positiva. Uma pergunta inédita. O Presidente já concedeu 960 entrevistas à imprensa ao longo dos dois mandatos. A Folha nunca teve a mesma curiosidade em relação a outras entrevistas do Presidente.

{{não acredite em mimAi, doeu}}

Claro, deles não se pode esperar muito destaque. Não podemos achar que a folha ou o Estadão vão divulgar o destaque que ganha sua oposição mais ferrenha, certo?!

Estranho, no entanto, é um blogueiro tradicional reclamar e não entender qual a lógica da escolha dos blogueiros. Não foi aleatória como se supõe. São blogueiros com pouco ou nenhum espaço na grande mídia e isso é um fator primordial para vermos a importância e o caráter único do evento.

Claro, eu também sou blogueiro e queria estar lá. Isso não me impediu de ver a realidade plausível diante de meus olhos. Eu sei que os que lá estão representam a nova forma de comunicação, chamada blog. Sei que eles são melhores representantes que um blogueiro pago por um grande jornal justamente pela conquista de um espaço que não existia. Eis porquê a declaração abaixo é pura burrice:

Não, sua besta, fácil é ser blogueiro quando você tem uma TV para alavancar tua audiência.

Difícil é elogiar um presidente quando ele não faz a menor questão de te agradar. E aí quem perdeu a oportunidade foi você. De novo.


Em tempo: Aqui vai o vídeo com a entrevista completa {{o som fica ruim boa parte do tempo mesmo, conforme-se}}:

http://static.livestream.com/grid/LSPlayer.swf?hash=2scvm

Para baixar o mp3 {{Dica da nobre @SilMarq}}

Compatilhar
Share
É curioso o bastante para falar sobre qualquer assunto e inteligente o bastante para saber que quase sempre estará errado.
  • Estou ouvindo o áudio pelo blog do Nassif. O áudio está bom, mesmo no início, acho que vale a pena linkar. Vou esperar também a transcrição que o pessoal do Planalto deve fazer.
    Acompanhei também o forfé desde ontem por causa desta coletiva: “mimimi é panelinha, mimimi não tem blogueira mulher, mimimi se todo mundo apoia o Lula não há pluralismo…” ¬¬’
    Curioso ver o povo criticando como se fosse fácil conseguir coletiva com presidente da República, qualquer que seja ele – como se fosse só chegar lá na rampa e gritar “Ô Lula, chega aê, véi!” Mas mais curioso é blogueiro bambambam com 30 mil telespectadores não ter nem tentado isso antes, néam? Ver o ex-Prof. Tibúrcio passando recibo não tem preço. 😀

    • Anônimo

      ^^

  • Encontrei meu amigo Leandro Fortes e os demais “blogueiros sujos” (estavam todos limpinhos, por sinal) logo depois da entrevista, em um restaurante. Comentei a tentativa de desqualificá-los como “simpatizantes”: “Eles, os blogueiros, representam os 82% que admiram Lula. Para os demais 18% sempre existiu o PIG”. Quer representatividade maior?