Se o nobre leitor e a nobilíssima leitora é dotada{{o}} de algum grau de ‘nerdice‘ certamente já ouviu falar de “Two and a Half Men” {{esdruxulamente traduzido pelo SBT por ‘dois homens e meio’}}. Caso não tenha ouvido falar saiba que o programa é um sitcom {{manja aquelas comédias americanas com risadas ao fundo?! Pois sim…}}dos mais bem sucedidos. Bem, pelo menos era.

Acontece que o seriado é baseado na vida de 3 personagens {{1 pai, nerd; 1 tio, galinha e bon vivant; 1 filho / sobrinho, gordo, guloso e burro}}. Acontece também que 1 dos atores {{Charlie Sheen, o tio bon vivant}}teve um ataque, surtou, ou apenas assumiu a boa vida {{hey, 2 milhões POR EPISÓDIO}; deixo a conclusão por sua conta.

Primeiro de tudo, antes de qualquer outra coisa, recomendo fortemente o post do @izzynobre sobre o assunto. Depois, recomendo fortemente {{àqueles que falam inglês}} que assistam ao vídeo da entrevista {{não acredite em mim}}.

Meia chance para você dizer quem é quem

 

Leram o post? Viram a entrevista? Bom, a questão é que o cara diz, bom, vou reproduzir o que disse o @IzzyNobre, para que vocês não acreditem em mim:
O doutor Sheen diz o seguinte:
“I don’t know, man. I was banging seven-gram rocks (…)”
A frase era uma resposta à pergunta da reporter Andrea Canning sobre quanta droga o cara estava consumindo. Traduzida, a frase significa:
“Sei lá, broder. Eu tava detonando pedras de sete gramas (…)”
Não sou usuário de drogas, mas sei que “rocks/pedras” pode significar pelo menos três tipos de droga diferente — crack, ópio, e crystal meth. Tais pedrinhas são minúsculas, geralmente medidas em miligramas.

Bom, para resumir o assunto, vejam como a notícia chegou:

 

Sim, completamente alheios às figuras de linguagem, alheios a criação de um texto novo e, principalmente, à credibilidade da fonte {{o original está no youtube e linkado acima}} os jenios do jornalismo mundial, os jornalistas de verdade, simplesmente traduziram a entrevista feito o joelho deles e publicaram na base do copia e cola.
Que você assista a entrevista e ache que o rapaz está usando drogas é natural, não se estranha. Há, é bem verdade, dicas claras de que o problema talvez seja psicológico, por exemplo: quando perguntado se é bipolar o ator desconversa, faz piada e critica os possíveis tratamentos, indicativo de bipolaridade, na opinião deste leigo que voz fala. Fosse um ‘jornalista de verdade’ e eu ligaria para um psicólogo qualquer, mostrava o vídeo e pronto, uma opinião bem formulada sobre um assunto, coisa nova, pauta inédita.
É claro que é bem mais fácil copiar e colar. Afinal, quem é que está preocupado, não é mesmo?!