Fernando Haddad, prefeito da cidade de São Paulo, eleito com exatos 3.387.720 votos ou 55,56% dos votos válidos, inicia seu mandato cumprindo uma promessa que julgou não conseguir cumprir no 1º ano de mandato.

Foi anunciado hoje, em coletiva de imprenÇa na prefeitura da cidade, o “Bilhete Único Mensal”, que estará valendo a partir de novembro {{o secretário Gilmar Tato Jilmar Tatto não quis confirmar se no início ou no fim: (sic) ‘é novembro, né? Então temos até o dia 31…’}}.

Haddad apresenta o Bilhete Único Mensal

{{Crédito da foto: ImprenÇa}}

Fernando Haddad havia prometido o bilhete único mensal apenas para 2014, mas conseguiu adiantar o prazo e pretende dar início às operações do bilhete mensal já em novembro deste ano.

Conforme perguntado por este Caipira safado, ainda não há previsão de uma resposta sobre a integração  com o metrô. Segundo Haddad é preciso que o governo do estado faça estudos orçamentários para saber da viabilidade do projeto. Haddad deixou claro que não há nenhum problema de tecnologia para a implementação do bilhete integrado, mas depende, claro, da vontade política {{friso sobre o tema é meu}}.

Haddad deixou claro que não será preciso aderir ao Bilhete Único Mensal {{contrariando os esquerdóides tsavenkos}}, ou seja, o trabalhador utiliza o plano se achar vantajoso. Caso entenda que a medida não trará benefícios, basta continuar utilizando o bilhete da forma como utiliza hoje.

Gilmar Tato não quis dar uma data para a implantação do bilhete único semanal, mas garantiu que uma vez implantado o mensal, será rápido concluí-lo.

Para fazer parte do novo plano os munícipes {{olha só que Caipira mais culto?! Que beleza!}} deverão fazer cadastro no site da SPTrans a partir do dia 15 de abril. Não ficou claro se estudantes e idosos deverão realizar o cadastro também ou se serão automaticamente incluídos.

 

O bilhete único mensal terá validade de 30 dias contados a partir da primeira utilização e não da data de compra dos créditos. Todos os usuários precisarão trocar os seus bilhetes já que a tecnologia implantada no novo bilhete único exige isso.

Ao contrário do que o coleguinha da UOL que sentava à minha frente {{e para o qual cedi a senha do wifi, fato que me deixa culpado neste momento}} escreve na manchete abaixo, não se sabe ainda se o valor será maior ou menor do que o anunciado na campanha.

Uol mente sobre bilhete mensal

{{não acredite em mim}}

Em primeiro lugar a questão do aumento da tarifa é uma questão que não está fechada. Segundo o prefeito seria preciso aumentar a tarifa este ano já que o subsídio às empresas de transporte público será muito menor do que em 2012.  Ainda assim o reajuste seria feito com base na inflação o que resultaria num aumento para R$3,15 ou, no máximo, R$3,20.

Acontece que mês passado Haddad se reuniu com a União para tentar implementar um subsídio cruzado das tarifas de ônibus, na prática aumenta-se a gasolina e diminui-se o preço do ônibus.

Nenhuma das questões está ainda fechada. Utilizar a palavra “deve”, portanto, é pesar demais. Melhor seria “pode” para ser bonzinho com o UOL.

Ainda assim, Haddad nunca anunciou o valor de R$140 exatos, sempre utilizou o termo ‘por volta de’. Ou seja, algo que seja próximo de 140 reais. Não precisa acreditar em mim, o site da campanha ainda está no ar, clica e confere -> {{não acredite em mim}} <-

Considerando que o UOL esteja correto e as tarifas sofram reajuste para mais {{de fato o mais provável}}, o bilhete único mensal custaria entre R$144,90 e R$147,20 {{quer fazer o cálculo? Simples: 47 viagens a R$3 = 141 || 47 viagens a R$3,15 = 148,05 || 47 viagens a R$3,20 = R$150,4}}

No pior cenário o custo do bilhete único mensal seria de 150 reais, enquanto que no melhor cenário pode ser menor que os R$140, tão alardeados pelo UOL.

Compatilhar
Share

É curioso o bastante para falar sobre qualquer assunto e inteligente o bastante para saber que quase sempre estará errado.