É muito fácil se indignar com coisas que a opinião geral diz que é para se indignar. O fato é que ninguém quer saber dos presos no país. Não se fala no tema, não se fica indignada{{o}} com a situação dos presídios e vamos levando, porque, afinal, nunca quase nunca é manchete, não é mesmo ?

Por exemplo, é bonito e dá fama, dizer que as irregularidades na Petrobras começaram porque o FHC fez uma lei que isenta a estatal de fazer licitações. Mas estudar os motivos dessa lei e até elogiá-la, pega mal se você for {{ou se considerar}} de esquerda. O blog falou dessa lei nos posts sobre o Brasil e a Petrobras. Explicou que a estatal concorre com empresas privadas {{nacionais e internacionais}} e que a licitação só a faz perder qualquer concorrência. E que a lei não é um absurdo, porque faz exigências, não é uma lei para que se contrate quem quiser.

Mas é sempre mais fácil xingar o PNBL que vai levar 1 MB de internet para o Acre, sob a justificativa de que é pouca banda, enquanto sua empresa deixa 500kb para a prefeitura de São Paulo instalar em praça pública, como alguns blogueiros notáveis, cujo nome não falo nem se você pedir socorro. Vai que alguém me processa.

É ainda mais legal xingar a Kátia Abreu e esquecer que todos os ministros que passaram pelo PT tinham ligações com ela, conforme o blog denunciou aqui. E que mesmo assim, o Brasil bate recordes quando o assunto é redução do desmatamento, outro tema proposto por este blog megalômano.

{{Crédito da foto: Paulo J Moreira }}

É como eu disse antes, também. O povo gosta é de ser inocente útil, reclama da mídia mas participa ativamente do jogo e, pior, sendo o peão no xadrez político.

Mas, indo ao ponto que interessa, quem é que fala das situações dos presídios hoje em dia ??

Complicado. Os novos intelectuais {{ainda estou rindo do Fora do Eixo, Mídia Ninja, entre outra, sendo chamados de intelectuais num “manifesto anti-Kátia Abreu”, perdoem. Rindo não da indignação, que apenas discordo, mas do título honoris causa}} não entendem que o ministério sempre foi da dona Kátia. Incluindo aí o atual ministro. Só que dizer isso não traz audiência nem te deixa com imagem de “militante pensante, crítico”.

Pois eu dizia, vamos ao que interessa…

Fato é que a imprenÇa só ressalta a situação prisional do país quando ocorre algum massacre. O Carandiru só virou tema quando o seu Fleury mandou matar mais de cem presos lá dentro. Depois só voltou às manchetes quando o PCC surgiu, fruto da política estadual tucana, em São Paulo, mas também resultado desse massacre famoso.

Continuando na linha do tempo, você só ouviu falar de presídio, recentemente, quando houve outro massacre, em Pedrinhas. Ou pelas notícias falando do casamento da Suzane Van Rich-sei-lá-o-quê. Sendo esta última notícia tão mal escrita que sequer questiona o fato de que a Suzane tenha casado porque manda e desmanda no presídio atual e celebrando o matrimônio {{meu avô ficaria orgulhoso dessa expressão}} ela permanecerá no mesmo presídio. Azar de quem confia em jornalista.

E esta é novamente a questão. A esquerda auto-declarada coerente só fica indignada com o que a imprenÇa manda ficar. Com estes termos mesmo, manda. Porque podemos falar o que quisermos da mídia, menos que ela é burra.

Por isso volto à questão que questionei {{e se você questionar o uso do verbo questionar eu vou questionar por que diabos tu não cata coquinho lá na questionolândia}} ainda durante a campanha eleitoral: Quando vamos falar dos presídios ?

Sabemos que é uma responsabilidade majoritariamente estadual, o que é bastante confortável para nosso governo. Mas não é possível que passemos mais 4 anos no poder sem sequer questionar uma possível mudança na lei.

O Brasil é o 3º país do planeta em população carcerária. Estamos falando de aproximadamente…

presidio{{não acredite em mim – CNJ, PDF}}

…Quase 1 milhão de pessoas presas no país. E se você levar em conta que um certo percentual, vai descobrir que quanto mais presídio construir, mais gente vamos enfiar lá dentro…

presidio2

Olha aí, quem é que diz que o BraZil não é eficiente, hein moçada? Tem dentro de presídio brasileiro o dobro de presos do que devia ter. Usamos 200% da nossa capacidade total de enfiar gente negra dentro de cubículos. Digo, gente negra não que no Brasil não tem racismo:

presidio3{{não acredite em mim – PDF}}

Os dados referem-se à pesquisa anterior, datada de 2012.  E considerando que no Brasil há brancos, negros, pardos, índios e asiáticos, como distinção de cor / raça / etnia, uma delas sendo quase metade deveria demonstrar alguma coisa, né? Se juntar negro com pardo, para falar apenas em afrodescendentes então…

Mas azar nosso. Não será manchete na folha, nem no Jornal Nacional, então a militância espertona só vai xingar mesmo a Kátia Abreu. E o militonto aqui fica falando sozinho, não é isso ?

Como se fosse pouco o racismo no sistema prisional {{que é, na verdade, um problema que começa institucionalmente nas PMs, passando pelo sistema judiciário e acabando, somente, no sistema prisional}} o Brasil tem como grande política humana para as pessoas presas… Um Mutirão. Isso mesmo. Esse é o grande orgulho nacional.

Em síntese, a linha de atuação nos Mutirões é baseada em dois eixos: a garantia do devido processo legal com a revisão das prisões de presos definitivos e provisórios; e a inspeção nos estabelecimentos prisionais do Estado.

{{não acredite em mim – CNJ}}

Basicamente o grande projeto do governo de centro-esquerda {{que este blog defende, diga-se}} tem para a área é consertar as fezes que cometeu anteriormente. Puxa!! Uau!!

Temos as mulheres vendo triplicar o número de presas, os negros se manterem em quase 50% do sistema prisional, de quando em vez algum massacre, mas nada disso, absolutamente nada disso é motivo para que os espertalhões do “descobri hoje que existe o agronegócio” abram a boca para criticar José Eduardo Cardozo.

E enquanto nosso atual ministro da agricultura segue caladinho a cartilha imposta pela CNA {{cuja presidenta é… Sim, Katinha Digníssima Abreu}} a ala esquerda-coerente descobre o óbvio e ululante: o ministério da agricultura será dado mais uma vez ao agronegócio.

E ai de quem disser que quem cuida de desmatamento é o Ministério do Meio Ambiente e que quem cuida de Reforma Agrária é o Ministério do Desenvolvimento Agrário, porque daí passamos a ser mil e um tontos {{antes fôssemos tantos}}.

Mas e quanto aos 12 anos de absoluta ineficiência, descaso e tortura dentro dos presídios ? Nenhuma nota?

Ou o governo federal põe a mão nesse vespeiro, altera a lei e joga a responsabilidade no próprio colo {{aproveitando, por exemplo, a proposta de mudar a constituição para que segurança seja problema federal}} ou vamos continuar engolindo um absoluto higienismo da população negra do país.

Este blog, ao menos, poderá dizer: Eu avisei.

Compatilhar
Share
É curioso o bastante para falar sobre qualquer assunto e inteligente o bastante para saber que quase sempre estará errado.