Por que medalhista bate continência?As olimpíadas chegaram, o Francês ficou bravão com as vaias, o ouro do salto com vara foi culpa de deus {{segundo o vencedor}}, do candomblé {{segundo a imprenÇa francesa}}, da mãe que o abandonou {{segundo a rede Globo}}, etc. Mas o que tem deixado a torcida esquerdista-fora-Temer-no-copinho-de-starbucks maluca são as continências que os atletas medalhistas brasucas batem na hora de receber a dita-cuja.

Outra polêmica digna de um copinho de café escrito Nunca Antes na História do País é a gerada pela eterna treta cibernética que ronda petralhas e coxinhas. Coxinhas exaltam o fato do desportista ser milico e petralhas exaltam a tal bolsa-atleta do Lula/Dilma. Mas, afinal, quem tem razão? E por que diabos os medalhistas batem continência?

Primeiramente fora Temer. Em segundo lugar, Aécio. Depois, aos fatos.

O mais divertido deles é que se você disser “bater continência” para o pessoal do exército eles ficam fulos da vida. O correto é PRESTAR Continência. O blog, por razões óbvias, usará bater continência {{polêmica sempre gera audiência, sabe como é…}}

Em 2005 Luis Inácio Lula da Silva criou o Bolsa Atleta. Bolsa Atleta, para você que desconhece, é o maior programa de patrocínio individual de atletas do planeta Terra {{o que não quer dizer que seja lá essa maravilha toda, mas é o maior e, principalmente, é o 1º que existiu no país}}. Como nas olimpíadas, ele tem algumas modalidades:

O programa tem atualmente seis categorias de bolsas:

• Atleta de Base (R$ 370,00)
• Estudantil (R$ 370,00)
• Nacional (R$ 925,00)
• Internacional (R$ 1.850,00)
• Olímpico/Paralímpico (R$ 3.100,00)
• Pódio (R$ 5 mil a R$ 15 mil)

São patrocinados pelo programa atletas que tenham obtido bons resultados em competições nacionais e internacionais de suas modalidades, independentemente de sua condição econômica. O atleta contemplado recebe, no ano, o equivalente a 12 parcelas do valor definido na categoria.

{{não acredite em mim – Ministério dos Esportes}}

É de se perguntar por que raios só se apoia os atletas que já tenham obtido bons resultados? É sim, senhorita e senhorito. Mas é preciso lembrar também que não havia nada antes disso, então se a sua preocupação é ver nisso um avanço, ponto para você. Se a preocupação é ver nisso uma solução, continue a nadar procurar….

Tá bom, seu ImprenÇa mas e os milicos?? Aí é que entra a questão capciosa.

{{ Centro de Educação Física Almirante Adalberto Nunes (CEFAN), no Zona Norte do Rio de Janeiro}}

O modelo que Lula criou  é, na verdade, importado de países como Alemanha, China e França.  O CEFAN, que você vê na foto acima, é um centro construído para as Olimpíadas. Ele permanecerá ali quando as Olimpíadas acabarem.

O Brasil é a 2ª potência mundial quando o assunto é Jogos Militares. A ideia do modelo é que, na ausência de estruturas físicas para treinamento de alto nível, aproveita-se os espaços do exército para essa prática.

Então em 2008 Lula cria o PAAR – Programa de Atletas de Alto Rendimento, que consomem anualmente cerca de 18 milhões de reais. Na prática a grande maioria dos participantes não são fixos do exército. Eles são temporários, ficam até 8 anos como militares. Durante este período, devem seguir o código de honra/ética/personalidade {{ou seja lá o nome que se dá a isso…}} do exército. Portanto, ao ouvirem o hino, verem a bandeira subir {{UEPA!}} são obrigados a bater continência.

Atualmente, integram o PAAR 670 atletas, sendo 594 militares temporários e 76 de carreira. O programa inclui 26 modalidades olímpicas (atletismo, badminton, basquete, boxe, ciclismo, esgrima, futebol, golfe, handebol, hipismo, judô, levantamento de peso, lutas associadas, maratona, nado sincronizado, natação, pentatlo moderno, remo, saltos ornamentais, taekwondo, tiro, tiro com arco, triatlo, vela, vôlei e vôlei de praia) três modalidades não olímpicas (cross country, lifesaving e futebol de areia) e cinco modalidades tipicamente militares (orientação, paraquedismo, pentatlo aeronáutico, pentatlo militar e pentatlo naval).

{{não acredite em mim – Ministério da Defesa}}

Portanto, amiguxos, na próxima treta de Facebook que você participar, já sabe: É militar E recebe Bolsa Pódio.

Bons memes 🙂

{{Foto: sem crédito/google}}