A revista Veja apresentou matéria onde afirma que pensar deprime. Isso mesmo, pensar é mau sinal. O que será que pensa o público alvo da revista?

Este blogueiro está inconformado. Eu havia prometido a mim mesmo não fazer mais matérias sobre a revista Veja, depois que fiz “A Inacreditável Veja” e “Veja ataca novamente”, pois estava ficando chato falar sempre da mesma coisa…

Mas aí você recebe o seguinte tweet:

bruxa

{{não acredite em mim}}

Eu pensei comigo: nem a Veja faria uma coisa dessas… Mas aí resolvi ver se não faria mesmo, porque da Veja eu espero qualquer coisa…

{{não acredite em mim, aliás não acredite.}}

Eu continuo sem acreditar nisso tudo. O que pensa um leitor da Veja? Ou ele realmente não pensa? Sério mesmo, quem é o público alvo da revista? Depressivos ou pessoas que não pensam {{é uma pergunta retórica, não responda!}} ?

Juro que cheguei até mesmo a procurar a tal “pesquisa britânica” que a “revista Science” teria publicado. O mais próximo da manchete em questão foi:

Mind Matters: Anxiety in the Workplace

{{não acredite em mim}}

Coisa que não deve ser mesmo o que a revista quis dizer.

Resumindo a reportagem, já resumida, pensar demais e demora na hora de tomar decisões faz mal a saúde, e pode causar lapsos de memória… Ou seja… o que eu estava dizendo mesmo? Xi…