Embora o título seja um tanto provocador a ideia é que ninguém mate ninguém ao final do post. Reiteiro, no entanto, minha posição de que o fato do CQC ter dado voz somente ao Bolsonaro torna o CQC tão homofóbico quanto o deputado. Ou mais, já que o alcance é maior.

“Mãos limpas” – Só eu penso em Hitler ao ler isso?!

 

O banner acima está na tentativa de site que o vereador do DEM pela cidade de São Paulo, eleito com algum número de votos {{a precisão fica por conta do site do TSE que não mostra o número por ‘Excesso de Requisições no Momento’ }} e líder do DEM na bancada.
O banner acima está colocado devido a um projeto de lei do grande líder homofóbico do Democratas na câmara dos vereadores de São Paulo. Qual projeto?

Dia do Orgulho Hétero

Em seu excremento site o vereador publica um texto {{publicado, vejam só, pela folha}} intitulado “Não sou homofóbico”. E reitera a necessidade de um dia do orgulho hétero. Pois bem, diz ele:

Apresentei à Câmara Municipal de São Paulo um projeto de lei que cria em São Paulo O Dia do Orgulho Heterossexual. A proposta teve repercussão e, embora não seja prioridade do meu mandato, é importante deixar claro meu ponto de vista. É verdade que tenho o conceito de que a família original é composta de pessoas do sexo oposto, para procriação e aumento da raça humana. Porém, como cristão, aprendi desde criança que o bem mais precioso que Deus nos deu foi o livre-arbítrio. Quero dizer: cada pessoa é dona da sua vida e, portanto, do seu corpo. Não me cabe julgar as pessoas por suas preferências sexuais, pois não sou homofóbico.

Até aí, nada demais, ele vai explicar o ‘conceito’…

Tive uma empresa de telemarketing e lá trabalharam dois homossexuais, que inclusive tinham funções de chefia. (…) pergunto:1) É preciso, para ser gay, colocar uma camiseta com a inscrição no peito: Sou gay? 2) É preciso ir a um canal de tevê ou a uma revista e dizer: Sou gay? 3) É preciso, para ser gay, ir a locais públicos e dar beijo na boca? 4) Para ser gay, é preciso fazer uma declaração pública: Sou gay?

{{não acredite em mimgrifos meus}}

Olha só, como os senhores e senhoras são xiitas, ele teve DOIS funcionários gays. DOIS. Vejam só, como a acusação {{que o blog faz neste instante de que ele é preconceituoso e homofóbico}} é infundada…
É óbvio e claro a todos os seres com um mínimo de raciocínio que para ser um SER HUMANO {{aprendi, talvez erroneamente, em colégio católico, que gays, lésbicas, negros e índios são parte da categoria seres humanos… ok, índio talvez tenha sido exagero…}} as pessoas devem:
  • Ter direito a ir e vir
  • Ter direito a felicidade
E quando um gay ou mesmo um negro saem às ruas eles estão apenas sendo seres humanos, ou não?! É preciso, para um hétero, sair às ruas e beijar em local público {{argh, que nojo}}?! Claro que a pergunta não tem cabimento.

O que está por trás da pergunta: ‘um gay precisa beijar em público?’ é a certeza de que é errado ser gay e isso, sinto muito, é homofobia.

Quando você vê um casal hétero se beijando e acha algo corriqueiro e pergunta se um gay precisa fazer o mesmo para viver você está tratando o gay como alguém diferente, pior.  Porque pior? Porque tem menos direito que você. Simples assim.

Você consegue conviver com isso?

E quando a pergunta é ‘o gay precisa usar uma camiseta dizendo que é gay?‘ ou ‘o gay precisa vir a público se declarar gay?‘; então entramos num campo perigoso, onde o uso do cérebro se faz necessário {{vamos lá, força na peruca!}}. Vou tentar uma metáfora, ok?!

Qual a diferença, além do óbvio, entre um negro e um branco?
  • Etnia
  • Alguns anos de escravidão
Sim, o negro que está vivo hoje não passou pela escravidão. Mas a escravidão passou por ele. Quer saber como? No post “Dia da consciência negra: Feriado?!” eu expus alguns dados estatísticos a respeito, mas destaco este sobre a diferença entre negros e brancos no Ensino Médio:

 

BrancosNegros
branco_medionegro_medio

 

E este outro aqui sobre a diferença de escolaridade entre negros e brancos:
Esta, polvilhos, é exatamente a razão pela qual um negro pode usar uma camiseta afirmativa ‘100% Negro’ e um branco não pode. Se você não entendeu eu explico: Um branco não passou por anos de escravidão e não sofrem {{aliás nunca sofreram}} a discriminação na pele, ao contrário, são os brancos que discriminam.
Agora a parte ‘complexa’…
A mesma lógica deve ser aplicada aos gays. Sim, seres humanos {{viu, te igualei aos negros, gays e, argh, índios}} os gays podem e devem realizar ações afirmativas, porque são eles quem apanham nas ruas apenas por serem gays.
Pelo mesmo motivo é que considero que um crime de homofobia deve ser punido de forma diferente de um crime ‘comum’.. Por isso que acho que um crime contra mulher não deve ser punido de forma comum. Por isso que eu acho que um crime contra índios {{argh}} deve ser punido de forma diferente de um crime contra um homem branco hétero.
Porque são minorias, são pessoas que sofrem agressões maiores do que as da maioria. Não acredita faça a comparação:
Homem Branco
  • Sofre assalto
  • Sofre bullying
  • Sofre agressão física
Mulher Branca
  • Sofre assalto
  • Sofre Bullying
  • Sofre agressões físicas motivadas
  • Sofre com salários menores do que homens brancos, por serem mulheres
  • Sofrem com estupros
  • Apanham dos maridos, namorados, ex-namorados
Gays {{homem, mulheres e afins}}
  • Sofre assalto
  • Sofre Bullying
  • Sofre agressões físicas motivadas
  • Sofre com salários menores do que homens brancos, por serem gays
  • Sofre com demissões por serem gays
  • Sofre com a ‘não contratação’ por ser gay
  • Sofre agressões físicas gratuitas
Negros
  • Sofre assalto
  • Sofre Bullying
  • Sofre agressões físicas motivadas
  • Sofre com salários menores do que homens brancos, por ser negro
  • Sofre com demissões por ser negro
  • Sofre com a ‘não contratação’ por ser negro
  • Sofre agressões físicas gratuitas
  • Tem menor escolaridade que brancos
  • Tem menor renda por ser negro
Mulher negra
  • Sofre assalto
  • Sofre Bullying
  • Sofre agressões físicas motivadas
  • Sofre com salários menores do que homens brancos, por ser negra
  • Sofre com demissões por ser negro
  • Sofre com a ‘não contratação’ por ser negro
  • Sofre agressões físicas gratuitas
  • Tem menor escolaridade que brancos
  • Tem menor renda por ser negra
  • Sofre com salários menores do que homens brancos, por serem mulheres
  • Sofrem com estupros
  • Apanham dos maridos, namorados, ex-namorados

Não vou fazer a soma dos fatores, faça você mesmo, é só ir acrescentando o preconceito… Agora, se depois dessa explicação você ainda não sabe porque é que existe um dia do orgulho gay, dia da mulher e dia da consciência negra e não existe dia do orgulho hétero, é porque o problema não é de entendimento mas de preconceito puro e simples.

E já que o preconceito tem gerado agressões {{coloque gays + avenida paulista no google}}então apenas siga os meus conselhos quando você tiver algum ataque assassino:

Mate um hétero, não mate um gay

Inscreva-se em nossa Newsletter

Inscreva-se em nossa Newsletter

Não perca nenhum conteúdo. Não se preocupe, seu e-mail não será repassado a ninguém.

Obrigado, sua inscrição foi feita!

Compartilhar

Compartilhe esse artigo!