Embora não seja novidade nenhuma, o mercado publicitário está cada dia mais machista. São diversos exemplos e em escala cada vez maior. Falta uma regulação ou o setor se regulará sozinho?!

 

{{Crédito da foto alexandrecfb }}

Na internet {{isso pode ser um choque para você}} há uma coisa chamada “blog”. Sim, leitora sagaz e leitor espertinho, isso aqui é um blog. Mas, contudo, entretanto e todavia, há um nicho muito mais lucrativo de blogs, chamado: blogs de humor.

Blogs de humor {{bem feitos}} são capazes de agregar multidões e milhares de visitas diárias. São pessoas como eu {{vou te excluir por educação}} que não trabalham {{ no meu caso é porque a Dilma banca minha vida, em troca eu a defendo, como é público e notório}} e tem tempo livre para ficar vendo bobagens como vídeos e fotos engraçadas por aí.

Acontece que a maioria destes blogs é feito por homens {{e não vou entrar no demérito dos motivos disso}}. Homens, como se sabe, são seres burros por natureza {{sim, eu sou homem}}. São, em sua maioria, bastante ingênuos, a ponto de acharem que o machismo faz bem para eles nós.

E como todo blogueiro busca a redenção financeira, busca também audiência. Aí fica fácil entender, certo?

Homens + Humor + Audiência = Mulheres nuas!

Basicamente é isso que acontece em diversos {{caberia aqui um eufemismo de “nem todos” ?!}} blogs de humor. Há uma seção de “musas do ____” {{onde você substitui o ___ pelo nome do blog}}. É claro que isso ainda é pouco, homens somos insuperáveis, então resolveram criar um dia para o machismo. Claro que não poderia ser este o nome da bagaça, que tal… #LingerieDay ?! Melhor, né?!

Pois bem, esse tal #LingerieDay é um dia na internet onde as mulheres mandam suas fotos de lingerie. E um blog as publica. Além, é claro, de colocarem seus avatares no Twitter e afins. Não me pergunte porque raios as mulheres mandam as tais fotos, eu sou homem, o melhor que consigo {{além desse texto}} é dizer: “Não entendi, mas gostei!”. Sim, porque é bastante agradável ver mulheres semi-nuas de forma totalmente gratuita.

{{Crédito da foto: rogeriotomazjr }}

Conversando com um nobre colega cibernético fiz a ele a tal pergunta que não quer calar:

“Escuta, não que eu esteja reclamando, mas porque raios a mulherada manda foto semi-nua para blogs de humor?”. A resposta não poderia ser mais surpreendente: “Ora, ingênuo colega, a mulherada sai lucrando com isso… Tem gente que conseguiu emprego em agência publicitária por conta de fotos como essas. E não é pouca gente”.

Não vou citar exemplos por respeito aos envolvidos, mas eles existem e não é difícil achá-los. Para que não restem dúvidas das vantagens das mulheres ao posarem nuas, retiro {{de um blog de humor}} o seguinte trecho:

Tudo começou como uma brincadeira de troca de avatar, mas o projeto cresceu tanto que ganhou até uma espécie de “concurso” através do programa de mídia social Tumblr, sendo que  até a revista Sexy  escolherá dez participantes da terceira edição e a organização selecionará três para posarem para a revista. Além de algumas empresas presentearem os donos/donas das melhores fotos com diversos produtos.

{{não acredite em mim – grifos por minha conta}}

Gosto particularmente do binômio donOs/donas no texto em destaque. Acho que fica bastante óbvio, né?! E quando esse é o pensamento que permeia os consumidores qual a surpresa ao assistir um comercial como este:

http://www.youtube.com/watch?v=VRwyi_Y27J8

Ou esse:

É claro que algumas mulheres dirão que eu estou errado e muitos homens dirão que sou gay. Não me espanta. O que me espanta é a argumentação de que no lingerie day as mulheres estão ocupando um espaço novo. Ou que é a liberação sexual feminina. É que eu, ingênuo que sou, pensei que a liberação sexual feminina fosse dar a elas o direito de fazerem sexo quando e com quem desejarem, e não o direito de posarem para nós, garanhões sedentos, nuas com o intuito de nos agradar.

É claro que entra aí uma outra questão, a do ego. Sentir-se gostosa, desejada. Mas, dizem, a necessidade de sentir-se assim vem das revistas de moda e propagandas… E aí voltamos ao começo do post.

É uma pena eu ser homem. Não consigo tirar o olho das fotos e raciocinar. Mas algo me diz que é esse o pensamento que leva um policial a dizer a uma mulher que ela deve se vestir adequadamente para não ser estuprada. E esse tipo de frase leva a passeatas como a Marcha das Vadias.

Mas tudo bem são apenas algumas fotos, um pouquinho de machismo não faz mal a ninguém, certo?