Há um muro, quando o assunto são os usuários de internet. Os leitores deste blog podem ainda não terem notado, mas estão de um lado bem definido do muro. O lado sério. Não porque é melhor, mas por ser o interesse desses leitores. Em sua maioria são frequentadores de sites e blogs de notícias, interessados em política, etc.

{{ Crédito da foto: {link url="http://www.flickr.com/photos/andym8y/2423216384/sizes/o/in/photostream/" target="_blank"} andym8y {/link} }}

Do outro lado do muro {{e aqui não há julgamentos}} está a grande maioria dos frequentadores da internet. Eles estão do lado humor da coisa.

Enquanto os blogs políticos acham lindo ter uma audiência de 5, 10 mil visitas por dia {{os grandes}}, os blogs de humor concentram cerca de 100 mil visitas / dia . Não há dúvidas de que a maioria está do lado de lá do muro.

A ideia aqui, contudo, não é colocar numa balança a importância de um ou de outro lado do muro, mas perceber a ignorância que cerca os dois lados, quando o assunto é conhecer quem está depois da separação.

Vou contar um pouco do que há do outro lado, para vocês que estão comigo deste lado. Há um evento chamado Youpix, que ocorre duas vezes por ano, em São Paulo, no Ibirapuera. O evento reúne personalidades da internet e discute os assuntos que estão em voga. Em geral há uma ou outra mesa com discussão política, uma das quais o Tsavkko participou e escreveu aqui mesmo suas impressões.

Os Blogueiros Progressistas discutem já a algum tempo a necessidade de um marco regulatório para a internet. Esse marco regulatório foi enviado ao congresso no dia 24 de agosto, ressaltando alguns pontos:

Neutralidade da rede (Cap. III, Seção I) – A proposta é que a transmissão de pacotes de dados não seja discriminada em razão do conteúdo, origem, destino, serviço, terminal ou aplicativo. Assim, um provedor de serviços de transmissão de dados não poderá prejudicar o tráfego de dados de uma empresa concorrente, por exemplo. Esse princípio de que os pacotes de dados devem ser tratados de forma igual é conhecido como “neutralidade da rede”.

Responsabilização de intermediários (Cap. III, Seção III) – Um ponto que tem gerado decisões judiciais divergentes é a responsabilização dos intermediários (sites, blogs, portais) quanto aos conteúdos postados por terceiros.

(…)

O Marco Civil da Internet propõe que o intermediário que viabilizou a postagem do material não seja responsabilizado, salvo se descumprir decisão judicial que determine a remoção do conteúdo. A proposta busca evitar que sites e blogs tenham que fazer um controle prévio de tudo o que for inserido ali por terceiros, o que seria contrário à liberdade de expressão e à natureza colaborativa da internet

{{não acredite em mimportal Brasil}}

São pontos que obviamente interessam aos dois lados do muro. Os blogueiros progressistas organizam eventos onde há debates e palestras. Os blogueiros com audiência participam do Youpix. E como essas regras interessam a ambos, o Youpix também falou sobre o assunto. De que maneira? Assim…

{{não acredite em mim}}

Há muitos pontos dos quais o Marco Regulatório, enviado recentemente ao congresso, não tratou. Mas devia tratar. E há pontos sobre os quais o tal manifesto não tratou, e igualmente devia tratar. Não se trata de opinião política {{ a grande maioria dos blogueiros de humor tem uma visão diferente deste Caipira, quando o assunto é orientação política}}, mas de pontos em comum a todos.

Ainda que tenha sofrido alguns ataques a respeito da legitimidade de um manifesto que se propõe a falar sobre a blogosfera toda {{ recomendo as leituras: 1. Que PORRA é essa de “Manifesto da Blogosfera”? 2. Manifesto da Blogosfera ou Pantomima? e 3. O Manifesto da blogosfera e o papel do blogueiro enquanto formador de opinião }}, o que me causa espanto é a ignorância da blogosfera política em relação ao que gosto de chamar de blogosfera real {{afinal, a maior parte dos internautas está lá…}} e vice-versa.

É claro, que há muitas divergências em aspectos ideológicos, mas há muito em comum entre os dois lados do muro. É ridículo, patético que ainda exista esse muro. E cabe a nós, da blogosfera política e minoritária, buscar o diálogo. Cabe a nós, os auto-intitulados esclarecidos {{sim, claro que me incluo}} sair em busca daqueles que nos chamam de radicais e extremistas.

Não é só uma questão de maturidade, mas de sobrevivência.

Inscreva-se em nossa Newsletter

Inscreva-se em nossa Newsletter

Não perca nenhum conteúdo. Não se preocupe, seu e-mail não será repassado a ninguém.

Obrigado, sua inscrição foi feita!

Compartilhar

Compartilhe esse artigo!