Gestão

O prefeito democrático João Doria afirmou que não irá tolerar críticas públicas de seus funcionários.

 

E não foi só isso não. Doria é um sujeito que cumpre com a palavra. É como eu sempre digo, não pense em crise, demita!

{{não acredite em mim – Folha}}

O único problema é que o insolente do ex-funcionário não ficou quieto, né ? Ex é sempre um problema…

E o programa #AtropelaSP segue funcionando muito bem, obrigado. Para acabar de vez com a indústria da multa, Doria resolveu acabar também com o uso de tecnologia. Segundo a reportagem: “A prática de multar com caneta e papel começou a ser abolida há mais de dez anos na capital. Em 2006 a CET já fazia testes para o novo talão eletrônico, que se consolidou no início desta década”.

{{não acredite em mim – Folha}}

É uma década de retrocesso em apenas 1 ano. Que beleza! Mas ai de quem criticar… E falando em criticar, depois da suspeita de que a Farinata teria matado ou, no mínimo, feito mal a pelo menos 14 pessoas em um abrigo para adictos e moradores em situação de rua, Doria finalmente desistiu da ideia.

{{não acredite em mim – Carta Capital}}

 

E por falar em falta de dinheiro…

 

Não funcionava bem, diz a prefeitura. Então ao invés de melhorar ela simplesmente encerra o serviço todo. Aí sim! E para não dizer que Doria não ouve ninguém… Ele ouve sim, através de enquetes, digamos, personalizadas…

{{não acredite em mim – SindSep}}

 

E para fechar… Lembram do Doria andando de cadeira de rodas? Pois bem…

 

“Linda a escada, maravilhosa, só não tem acessibilidade para o cadeirante. E muito bom o senhor sentar em uma cadeira de rodas em um lugar que é plano e fingir que tem acessibilidade, mas aqui não tem. Para chegar aqui foi muito complicado, eu quase fui atropelada” disse a cadeirante.

 

Compatilhar
Share

É curioso o bastante para falar sobre qualquer assunto e inteligente o bastante para saber que quase sempre estará errado.