E finalmente chegamos à semana de número  47. Nesta edição você verá: o desmonte da saúde pública paulistana, a falta de vagas nas creches {{que apesar da promessa do prefeito-gestor só piorou}}, o dia da consciência negra, que sofreu uma tentativa de boicote por parte da prefeitura e muito mais… Vamos lá?

Saúde

{{não acredite em mim – Agora SP}}

 

O hospital está sofrendo com a falta de medicamentos. Diz a matéria:  O Hospital Municipal Tide Setúbal, em São Miguel Paulista (zona leste), sob a gestão de João Doria (PSDB), sofre com a falta de remédios como os analgésicos dipirona e paracetamol e até de álcool. Diante da falta de abastecimento, pacientes internados pedem para parentes comprarem os medicamentos por conta própria.

E quanto aos remédios que foram doados, como está a situação?

 

Fácil assim, né? Apenas como recordação, as farmacêuticas lucraram com as doações…

 

Educação

 

Quando esteve em campanha, Doria afirmou que zeraria a fila para as creches na capital paulista. A realidade, no entanto…

E mais…

{{não acredite em mim – Folha PE}}

 

Acha que acabou? Não senhora, não senhor!

{{não acredite em mim -Rede Brasil Atual}}

 

Mobilida Urbana

 

O Programa #AtropelaSP segue a mil.

{{não acredite em mim -Estadão}}

 

Gestão

 

{{não acredite em mim – Rede Brasil Atual}}

 

Por hoje é só, sentiu falta de alguma coisa? Avise nos comentários!

 

Compatilhar
Share

É curioso o bastante para falar sobre qualquer assunto e inteligente o bastante para saber que quase sempre estará errado.